Artes marciais e alimentação: prática, planejamento e persistência!

Boa noite Sossegados, tudo bem?

Semana passada tive uma notícia chata: A faculdade de gastronomia não vai acontecer agora, infelizmente… já me imaginava na versão estudante novamente, ansiosa para exercitar minha nerdisse enrustida e sufocada nos últimos anos, mas tudo bem! Só terei que esperar mais um semestre e depois “partir para o abraço“! O negócio é segurar a ansiedade, pensar positivo e focar na luz do fim do túnel – porque sim, ela existe e está lá, porém é preciso persistir. Sabe aquela história de que quando você insiste muito em algo naquele momento em que as coisas teimam em não andar, em não se encaixar, em não dar certo? Não significa que você precise desistir, às vezes você precisa parar e refletir sobre, pensar fora da caixa, achar outra via, outras alternativas, calcular o risco e não recuar – mas repensar… e isso também é um ensinamento que o aikido traz para mim todos os dias. Quando comecei a treinar ano passado, fui despretensiosamente aprender uma segunda arte marcial movida pela curiosidade e pela filosofia. No começo me sentia desconfortável, estranha, patética. Não que o Sensei ou os colegas de treino me passassem isso, mas talvez essa seja uma reação natural inicial, e com o tempo essas sensações foram se dissipando.

Continuar lendo Artes marciais e alimentação: prática, planejamento e persistência!